terça-feira, 27 de agosto de 2013

É tempo de Evangelizar



Há muitos que andam entre nós, que em seus pensamentos, opõe-se a mínima condição de se acharem donos da verdade. Como se sua verdade fosse absoluta, como se seus pensamentos fossem a ordem do universo.
Como está escrito em I João Capítulo 2 Versículo 9: “Aquele que diz estar na Luz, e odeia seu irmão, jaz ainda nas trevas”. Que nós nos amemos mais, sem falsidade, sem impor nossa “verdade absoluta”. Que em nós habite a vontade de Cristo, que é a comunhão com todos, e o perdão aos nossos devedores. Há uma grande hipocrisia em muitos que se dizem seguidores do evangelho de Cristo. Por isso temos tanta dificuldade em viver em comunhão com Deus e com o próximo. Essa é a razão para o evangelho estar escandalizado no mundo. Misericórdia! Peço a Deus para que não seja eu, contado com os que usam do evangelho para justificar seus atos de levianidade contra o próximo, trazendo escândalo a mensagem da Cruz de Cristo.
Sejamos imitadores de Cristo em tudo. Observai as escrituras e veja que em momento algum Jesus impôs sua verdade, ele sempre nos deu o direito de escolher, de tomarmos a decisão e aceitarmos as consequências do que plantarmos.
O amor é a força que supera qualquer adversidade encontrada na caminhada pela face da terra. Sejamos abundantes deste poder que emana do trono de Deus e cobre todas as manhãs os corações daqueles que buscam viver milagres. Vivamos milagres simples e puros. Não esperemos alcançar misericórdia sem perdoar nossos inimigos, não comparemos as pessoas de acordo com nossos pensamentos, mas entendamos que todos estamos sobre o mesmo aio. Todos estamos sobre o mesmo julgo, seja branco, seja preto, seja crente, descrente, seja homem, seja mulher, seja gay, lésbica, pobre, rico, grande, pequeno...
“Não há nenhum justo, não há sequer um.” Romanos 3:10 nos relata que quando Deus olhou para a terra não viu um sequer que fosse justo. Jesus não olha para o ser humano como nós olhamos, porque muita das vezes damos lugar de honra para pessoas por sua aparência externa. Mas Cristo observa nosso interior, e nos vê em uníssono.
Não busquemos honra dos homens, porque ninguém pode conhecer nosso interior. Aceitemos os imprevistos da vida e dos nossos sonhos e objetivos, como a correção de Deus, para que sejamos grandemente abençoados e recebamos suas promessas na hora exata. E muitos dizem: Deus sabe a hora certa de nos presentear com suas promessas. Mas a hora certa, para quem quer entender os desígnios do criador, se resume a justiça. Só obtemos vitórias na caminhada pela terra quando as leis do universo (que são perfeitas e imutáveis) passam a concordar com nossas atitudes.
É difícil viver vinte quatro horas por dia, observando e praticando as leis do universo para que haja harmonização em nossas vidas. Principalmente nos tempos atuais que vivemos, onde o caos está a ponto de se tornar dominante na terra. E seria hipocrisia de minha parte dizer que não possuo as mesmas dificuldades, afinal, como relatei a pouco, TODOS estamos sobre o mesmo julgo.
Busquemos aprender de Deus o que é importante, não só para uma harmonização em nosso meio de vida, mas no que chamamos de meio em comum. Peçamos à Ele misericórdia pelos nossos erros, e discernimento para compreender seus desígnios. Amemos mais o nosso próximo. Porque sem amor, não há nada que possamos fazer em contrapartida para obter dias melhores. Como disse outro dia na casa de uma amiga, com o perdão da palavra: “A verdade é que está todo mundo na mesma merda! Ou nos arrependemos agora, e busquemos misericórdia de Deus, e façamos sacrifícios realmente agradáveis aos olhos do Senhor, ou o nosso fim será eminente.”
Julguemos menos nós mesmos, e nada do próximo. Compreendamos que somos aprendizes, e que nunca nos façamos sábios aos nossos olhos. A soberba foi designada para permanecer debaixo dos pés da humildade. Jesus Cristo em sua infinita sabedoria criou as leis perfeitas para reger o universo.
“Não desprezeis as profecias. Examinai tudo: abraçai o que é bom. Guardai-vos de toda a espécie de mal.” 1 Tessalonicenses 5:20-22 Que possamos realmente ter este entendimento, observar tudo e reter o que for bom!
Perdoar o próximo, é guardar-se do mal! Orar a Deus pelos que nada tem, é se colocar no lugar do próximo. Agradecer pelo pão de cada dia, é ter a humildade de dizer: “Obrigado Senhor porque me levantei!” Consolar o próximo, é provar que existe amor pelos que sofrem.
Enfim: Amor, amor e amor! Quem ama de verdade seus semelhantes não encontra defeitos nos mesmos, mas encontra a oportunidade de ensinar ou aprender!
Libertemo-nos de tudo aquilo que nos faz mal! Sejamos realmente anunciantes do evangelho de Cristo, que não está ligado a nada do que temos visto sendo pregado por muitos fariseus e escribas por aí...
Imitemos Paulo nas pregações do Evangelho, e sejamos participantes do que edifica, ou seja, a comunhão com nossos semelhantes.


Que a graça do nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo preencha o vazio dos corações que choram, das almas que estão sem esperança, dos que tem sede de justiça, dos que temem Seu poder e glória e que realmente sejamos tocados pelo verdadeiro evangelho de Cristo, que é o Amor ao Próximo!



Nenhum comentário:

Postar um comentário