segunda-feira, 24 de dezembro de 2012

Janela para o Futuro


 
Descobri que a felicidade não se encontra no mercado

Muito menos em um catálogo de sentimentos.

A felicidade é um estado de espírito gratuito

E de livre acesso aos que procuram.

Descobri que as pessoas com quem convivemos

Ou que já passaram por nossa vida,

Estão destinadas a nos ensinar algo, e aprender conosco também.

E que mesmo que queiramos mudar nossas rotas

(Afinal possuímos a dádiva do livre-arbítrio)

Cada pessoa vai aprender e ensinar o que lhes foi destinado.

Ou seja, por mais que essa pessoa não conviva mais no seu dia a dia,

Uma hora ou outra terá de ressurgir para concluir sua tarefa.

Descobri que a justiça divina é imutável e irrevogável!

E muito fácil de se assimilar, Se o bem praticas, o bem terás!

Se mal praticares, o mal assolará seus dias.

Descobri que não existe um ser mais inteligente que o outro,

Mas seres mais evoluídos que outros.

Não há fórmula para se dar bem na vida, existe escolhas para o crescimento

Seja ele de forma mais rápida, ou demasiado.

Descobri que quanto mais aprendemos sobre o mundo e as pessoas,

Mais nos aproximamos do criador!

A fé no criador não é surreal! Ele existe!

Descobri que o reino do céus é um mundo espiritual

Totalmente diferente do que imaginamos ver!

E que viver as promessas de um mundo perfeito não é impossível!

Basta crer nas palavras do criador! E em suas promessas!

E seguir seus mandamentos.

Descobri que cada ser humano é importante!

E que juntos somos capazes de conquistar não bens materiais,

mas o sentido de nossa existência!

Nenhum comentário:

Postar um comentário